Logo UN Website

UNIOGBISGabinete Integrado das Nações Unidas para a Consolidação da Paz na Guiné-Bissau

Capa Mapa do site Webmail Contacte-nos

English  |  português 05:31:36, quinta-feira, 24 Abr 2014
 
SG da ONU sobre as eleições na Guiné-Bissau
14 de Abril de 2014 - O Secretário-Geral das Nações Unidas elogia o povo da Guiné-Bissau pela sua participação ordeira e pacífica nas eleições presidenciais e legislativas de ontem. Ao participarem em grande número, expressaram claramente o seu desejo para o pleno retorno à ordem constitucional no seu país.
Mais>>
Presença de parceiros internacionais é dissuasive
12 de Abril de 2014 - O Representante do Secretário-Geral (RESG) das Nações Unidas para a Guiné-Bissau declarou hoje que a presença massiva de missões internacionais de alto nível para observação das eleições gerais de domingo é um fator positivo de dissuasão.
Mais>>
ROLSI apoia segurança eleitoral
11 de Abril de 2014 - O treino de 1.269 agentes de instituições de segurança e de efectivos militares, alguns a trabalhar na implementação dos planos de segurança eleitoral, foi hoje encerrado numa cerimónia conjunta presidida pelo RESG no UNIOGBIS.
Mais>>
ONU apoia media
10 de Abril de 2014 - O Representante Especial do Secretário-Geral (RESG) das Nações Unidas para a Guiné Bissau presidiu hoje a uma cerimónia de entrega de equipamento de trabalho aos jornalistas nacionais para cobertura das eleições gerais de domingo, 13 de Abril.
Mais>>
RESG: mensagem de condolências pelo falecimento do antigo Presidente Kumba Ialá
4 de Abril de 2014 - O Representante Especial do Secretário-Geral (RESG) da ONU para a Guiné-Bissau, José Ramos-Horta, expressou hoje numa mensagem condolências pelo falecimento do antigo Presidente da República da Guiné-Bissau, Kumba Ialá, 61 anos, vítima de súbito ataque cardíaco.
Mais>>
Conselho de Segurança da ONU sobre a situação na Guiné-Bissau
3 de Abril de 2014 - Os membros do Conselho de Segurança foram informados sobre a situação na Guiné-Bissau no dia 03 de Abril de 2014 por Jeffrey Feltman, Subsecretário-Geral da ONU para os Assuntos Políticos.
Mais>>
RESG realiza visita de trabalho de três dias à região de Tombali
24 de Março de 2014 – O Representante Especial do Secretário-Geral da ONU (RESG) realiza entre hoje e quarta-feira uma visita de trabalho à região de Tombali, sul do país, acompanhado de uma delegação do Gabinete Integrado das Nações Unidas de Consolidação da Paz para a Guiné-Bissau (UNIOGBIS), a convite do Governador local Bocar Seidi Lemos.
José Ramos-Horta deixou uma mensagem, que passamos a reproduzir na íntegra:
Mais>>
RESG reunido com observadores eleitorais da EU
20 de Março de 2014 - O Representante Especial do Secretário- Geral das Nações Unidas (RESG) para a Guiné-Bissau, José Ramos-Horta, esteve hoje reunido no UNIOGBIS com uma delegação de cinco membros da missão de observação eleitoral da União Europeia (EU) liderada por Krystof Lisek, polaco, membro do Parlamento da União Europeia (EU).
Mais>>
Financiamento das eleições sem lacunas
18 de Março de 2014 - Os parceiros internacionais da Guiné-Bissau, reunidos terça-feira no UNIOGBIS para discutir o processo eleitoral em curso, juntamente com o PNUD e a CEDEAO, garantiram que não haverá lacunas no financiamento do sufrágio de13 Abril.
Mais>>
RESG espera aumento das deputadas na ANP
18 de Março de 2014 – O primeiro-ministro de transição da Guiné-Bissau valorizou hoje a igual participação de mulheres e homens na consolidação da democracia e do Estado de Direito, ao presidir o lançamento do estudo Participação das Mulheres na Política e Tomada de Decisão, apoiado pelo Gabinete Integrado das Nações Unidas para a Consolidação da Paz na Guiné-Bissau (UNIOGBIS).
Mais>>


 Mapa Minimizar

UNIOGBIS

 Calendário dos eventos Minimizar
<<Abril de 2014>>
stqqssd
31123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
2829301234
567891011
Clique sobre as datas destacadas para ver eventos
 Foto da semana Minimizar
A 13 de Abril os guineeenses votaram para eleições presidenciais e legislativas, para escolherem entre 13 candidatos à nova Chefia de Estado e 15 partidos políticos ca corrida ao parlamento e ao governo. Uma percentagem muito elevada de cidadãos exerceu o seu direito constitucional em eleições livres, justas e transparentes, de acordo com as autoridades nacionais e internacionais.