Notícias

O Representante Especial do Secretário-Geral da ONU na Guiné-Bissau (RSRS), José Viegas Filho, esteve hoje no terreno para ver por si próprio o recenseamento eleitoral em curso. O SRSG Filho foi ao bairro Bra em Bissau e conversou com futuros eleitores e com os responsáveis pelo registro no site.

O processo de recenseamento está em curso na Guiné-Bissau, apesar das dificuldades. Com cerca de 150 equipas no terreno, o Gabinete de Apoio ao Processo Eleitoral (GTAPE) já conseguiu recensear mais de 30 mil eleitores.

É com grande satisfação pessoal e profissional que nós, as Nações Unidas na Guiné-Bissau, testemunhamos a aprovação pela Assembleia Nacional da Lei de Paridade, legislação que permitirá às mulheres da Guiné-Bissau obter uma representação mais justa na política.

O Parlamento da Guiné-Bissau aprovou no dia 2 de agosto, por unanimidade, uma Lei que pretende garantir a quota mínima de 36 por cento de representação das mulheres a ser respeitada em eleições ou nomeações para a Assembleia Nacional Popular e nos Governos Locais, no sentido de alcaçar a paridade entre homens e mulheres.

A Guiné-Bissau, tendo feito avanços cruciais para superar o seu impasse político de longa data, deve realizar eleições livres, justas e inclusivas, como previsto em novembro, ou correr o risco de fracionar o frágil progresso, enfatizaram hoje altos funcionários do Conselho de Segurança.

Hoje cerca das 15 horas, hora de Bissau*, o Representante Especial do Secretário-Geral da ONU e chefe do Gabinete Integrado de Consolidação da Paz da ONU na Guiné-Bissau (UNIOGBIS), José Viegas Filho, apresentará o relatório do Secretário-geral sobre a situação no país perante o Conselho de Segurança da ONU.

Páginas