Actualidades

20 de Julho de 2016 – Num relatório publicado recentemente depois de uma visita à Guiné-Bissau, a relatora especial da ONU sobre a independência dos juízes e advogados, Mónica Pinto, considerou “a impunidade galopante, a instabilidade política elevada e a corrupção generalizada, nomeadamente entre os agentes do sistema de justiça, embora difícil de avaliar.”

Nenhum país, em qualquer lugar do mundo está livre de corrupção. Sessenta e oito por cento dos países do mundo têm sérios problemas e cinco dos dez países mais corruptos do planeta figuram também na lista dos menos pacíficos, diz o estudo.

25 jul 2016

O Dia Mundial da População é um evento anual, celebrado a 11 de Julho, para chamar a atenção para a urgência e importância das questões populacionais. Este ano o destaque vai para o tema "Investir em raparigas adolescentes".

Na Guiné-Bissau, o Dia Mundial da População foi observado em Buba e Bissau, sob o tema "Investir em meninas em assegurar o futuro". Em Buba as atividades, lideradas pelo Ministério da Cultura Juventude e Desporto com o apoio do UNFPA, tiveram lugar no escritório regional UNIOGBIS.

11 jul 2016

Bissau, 1 de Julho (UNIOGBIS / PIU) - A ronda de conferências regionais sobre a reconciliação nacional terminará neste fim de semana nas regiões de Bissau e Biombo. Nos dias 2 e 3 de Julho, em três reuniões separadas, centenas de participantes vão discutir as conclusões preliminares sobre raízes do conflito e as possíveis soluções, e fazer sugestões para o relatório final a ser adotado por todo o país na Conferência Nacional agendada para o final deste ano.

Para destacar a importância do evento, a cerimónia de abertura terá lugar, hoje, dia 1 de Julho, às 16 horas, na Assembleia Nacional, na presença de autoridades nacionais e parceiros internacionais.

01 jul 2016

Bissau, 27 de Junho de 2016(UNIOGBIS / PIU) - O Dia Internacional Contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas foi celebrado a 26 de Junho com o Secretário-Geral das Nações Unidas salientando que os desafios colocados pelo problema mundial das drogas requer uma resposta global que seja, simultaneamente, eficaz , compassivo e humano.

Na sua mensagem, Ban Ki-moon conectou a luta contra o abuso das Drogas e o tráfico ilícito às metas de desenvolvimento sustentável recentemente adoptadas. "A meta 3 solicita aos países a reforçarem a prevenção e tratamento do abuso de estupefacientes, o fim da SIDA e o combate à hepatite.

27 jun 2016

Bissau, 7 de Junho de 2016 - Estamos em plena quinzena da criança que decorre de 1 a 16 de Junho, e que inclui as comemorações do dia Internacional da criança, 1 de Junho, Dia Mundial Contra o Trabalho Infantil, 12 de Junho, e dia da criança africana, 16 de Junho. O Parlamento Infantil da Guiné-Bissau aproveitou a ocasião para alertar que “os direitos das crianças guineenses continuam a ser violados” e para pedir aos líderes do país que se entendam a bem das futuras gerações”.

As celebrações da Quinzena da Criança sob o lema “Conflitos e Crises em África”, protegemos todos os direitos das crianças" revestem-se de especial importância este ano não só por coincidirem com o 20º aniversário da criação do Parlamento Nacional Infantil, mas também por coincidir com a celebraç

22 jun 2016

3 de Junho de 2016 - O dia mundial do meio ambiente, 5 de junho, procura este ano chamar a atenção sobre o comércio ilegal de vida selvagem. Segundo o Secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, as Nações Unidas e muitos dos seus parceiros resolveram enfrentar este comércio ilícito, estabelecendo metas claras para pôr fim à caça furtiva nos novos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, aprovados no ano passado por todos os 193 Estados-membros.

Na Guiné-Bissau a preocupação dos cidadãos e das organizações que protegem o ambiente têm estado centradas no corte ilegal de árvores.

17 jun 2016

Nova Yorke/Bissau, 16 June (UNIOGBIS) - O Conselho de Segurança emitiu um comunicado de imprensa no dia 15 de Junho, após o briefing com Representante Especial do Secretário-Geral e Chefe do Gabinete Integrado das Nações Unidas para a Consolidação da Paz na Guiné-Bissau (UNIOGBIS), o Sr. Modibo Ibrahim Touré, sobre a situação na Guiné-Bissau.

Os membros do Conselho de Segurança expressaram a sua profunda preocupação com os últimos desenvolvimentos políticos na Guiné-Bissau e incentivam os atores nacionais a respeitar a Constituição e o Estado de direito, enquanto se esforçam para encontrar uma solução política para a crise (leia o doc

16 jun 2016

Genebra / Bissau, 15 de Junho (UNIOGBIS / PIU) - A relatora independente para as Nações Unidas, sobre a independência dos juízes e advogados, Mónica Pinto, apresentou o seu relatório hoje ao Conselho de Direitos Humanos em Genebra, depois da sua missão à Guiné-Bissau em Outubro de 2015, a convite das autoridades do Estado. O documento retrata um quadro desolador do sistema judicial do país.

A relatora especial disse em quase todas as reuniões durante a visita, o estado do sistema de justiça na Guiné-Bissau foi descrito como "triste", "terrível" e "reflectindo a situação do país".

16 jun 2016

14 de Junho de 2016 - Quanto mais a crise política continua na Guiné-Bissau, mais provável é o país sofrer retrocessos no seu desenvolvimento e ganhos económicos, advertiu o chefe do escritório de construção da paz das Nações Unidas no país, pedindo ao Conselho de Segurança para prestar maior atenção à situação.

"A situação atual exige estratégias inovadoras para oferecer serviços e apoiar a população resiliente da Guiné-Bissau", afirmou hoje o Representante Especial do Secretário-Geral e chefe do Escritório Integrado das Nações Unidas para a Consolidação da Paz na Guiné-Bissa

15 jun 2016

Bissau, 25 de maio de 2016 (UNIOGBIS/PIU) – Apesar da abertura do país ao sistema pluripartidário em 1991 e realização das primeiras eleições-gerais em 1994, os partidos políticos, cujo número atinge cerca de 20, são frequentemente vistos como os grandes responsáveis pela instabilidade político-institucional que se vem arrastando durante décadas no país, impedindo seu processo de desenvolvimento. Uma das provas evidentes disto é facto de, da data de realização dessas primeiras eleições democráticas até ao presente, nenhum Governo eleito chegou ao fim da legislatura de 4 anos.

O cientista político e investigador do INEP, Rui Jorge Semedo, explica que “os problemas políticos que o país atravessa hoje, têm suas causas próximas e imediatas no atual contexto político do PAIGC, mas, muito mais do que isso, é um problema que vem de longe, desde a independência a esta parte,

30 mai 2016

Páginas