Actualidades

No dia 9 de julho, a Seção de Direitos Humanos/UNIOGBIS, em parceria com a Rede de Defensores/as de Direitos Humanos, prestou apoio técnico às organizações da sociedade civil para a realização do Ateliê de Validação do Relatório da Sociedade Civil para o 3° Ciclo do Exame Periódico Universal sobre a Guiné-Bissau.

O Exame Periódico Universal (EPU) é um processo único que envolve uma revisão dos registos de direitos humanos de todos os Estados-membros das Nações Unidas, oferecendo uma oportunidade para cada Estado declarar quais ações tomaram para melhorar a situação dos direitos humanos e cumprir com suas

10 jul 2019

De 08 à 09 de julho a Unidade de Gênero do UNIOGBIS em conjunto com a Rede de Mulheres Mediadoras (REMUME) da Guiné-Bissau, deu continuidade a uma série de cursos de mediação e diálogo para resoluções de conflitos a nível comunitário.

Após dois cursos regionais de treinos realizados em junho, 48 líderes comunitários (28 mulheres e 20 homens), membros da WMN e outros atores de mediação no terreno foram selecionados para participarem deste curso de treino avançado a nível nacional.

09 jul 2019

Esta semana a Guiné-Bissau esteve em festa com o Eid-al fitr, a "Celebração do fim do jejum".

O fim do Ramadão é celebrado por todos os Bissau-Guineenses, muçulmanos, cristãos e animistas, que partilham os feriados e as festas de todas as religiões.

07 jun 2019

No dia 24 de maio, o grupo de cinco parceiros internacionais da Guiné-Bissau - a União Africana, a CPLP, a CEDEAO, a União Européia e as Nações Unidas - divulgou um comunicado expressando preocupação com o novo impasse político e apelam à “urgente” nomeação de um novo primeiro ministro e governo respeitando a “vontade soberana do povo da Guiné-Bissau” expressa nas eleições legislativas de 10 de Março.

Além disso, eles enfatizaram, “a data das eleições presidenciais deve igualmente ser marcada para terem ligar em 2019”.

27 mai 2019

O UNIOGBIS está a realizar a terceira edição de seu programa de extensão comunitária sobre o mandato e transição da Missão, estrutura constitucional, reformas e processo eleitoral e promoção da cidadania.

Entre 17 e 26 de maio, três equipas viajaram para 15 aldeias diferentes em áreas remotas, incluindo as ilhas de Orango, Galinhas, Bolama, Bubaque e Soga, bem como Xitole, Bambadinca Contubuel, Ganado e Cosse no leste e no noroeste. de Baro, S. Vicente, Calequisse, Ponta Pedra e Bachil.

27 mai 2019

No comunicado final da sua 34ª reunião anual, que este ano teve lugar em Bissau, os Chefes de Missão de paz da ONU na Africa Ocidental instaram todos os partidos políticos representados na Assembleia Nacional Popular (ANP) da Guiné-Bissau “a trabalharem juntos de maneira construtiva para permitir que aquele órgão legislativo a centrar-se nas prioridades pós-eleitorais.

Além disso, sublinharam que a oportuna nomeação de um novo primeiro-ministro pelo Presidente da República é crucial.”

10 mai 2019

Os jornalistas da Guiné-Bissau assinalam hoje sexta feira, 3 de maio, o Dia Mundial da Liberdade de Imprensa dedicado ao Jornalismo e Democracia com a sua primeira Gala de Excelência e uma aula sobre jornalismo na TV.

“Ser e parecer ser jornalista na Guiné Bissau” é o tema da aula em direto na Televisão Nacional da Guiné-Bissau às 18 horas, promovida a Universidade Lusófona, e a partir das 19h30, terá lugar a 1ª Gala de Excelência da Comunicação Social da Guiné-Bissau no Hotel Ledger, organizada pelo Sindicato

06 mai 2019

A rede das Organizações da Sociedade Civil para Monitorização das Políticas Públicas foi hoje , dia 26 de abril, formalmente criada em Bissau através de uma Assembleia Constituinte.

12 organizações da sociedade civil, incluindo a Liga Guineense dos Direitos Humanos e a Tiniguena que têm coordenado os trabalhos.

26 abr 2019

O seguinte comunicado de imprensa do Conselho de Segurança foi emitido hoje pelo Presidente do Conselho, François Delattre (França):

Os membros do Conselho de Segurança felicitaram o povo e o governo da Guiné-Bissau, bem como os líderes políticos e as organizações da sociedade civil, pela realização pacífica das eleições legislativas de 10 de março.

27 mar 2019

O Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) venceu as eleições legislativas de 10 de março, com 47 dos 102 mandatos no Parlamento, revelou hoje a Comissão Nacional das Eleições, numa conferência de imprensa liderada pelo seu presidente José Pedro Sambú.

O segundo partido mais votado foi o Movimento para a Alternância Democrática (MADEM-G15) com 27 mandatos, seguido do Partido da Renovação Social (PRS) com 21 mandatos, União para a Mudança (UM) e Partido para Nova Democracia (PND) com 1 mandato cada respectivamente.

15 mar 2019

Páginas